Ozonioterapia

O que é Ozonioterapia?

modelo31

  • É o uso de ozônio como medicamento ativo, no tratamento das mais variadas doenças.

  • O ozônio medicinal é sempre uma mistura de ozônio com oxigênio, em quantidades e concentrações que variam conforme a doença a ser tratada.

  • Tem efeito bactericida, fungicida e de inativação viral, razão pela qual pode ser empregado tanto na desinfecção de lesões infectadas, como em algumas doenças causadas por bactérias ou virus.

  • Seus efeitos sobre a circulação sanguínea o recomendam no tratamento de distúrbios circulatórios e para uma revitalização do organismo como um todo.

  • Em baixas concentrações, pode modificar e estimular a resposta imunológica.

Quais as doenças que a Ozonioterapia pode tratar?

  • Distúrbios da circulação sanguínea, tais como insuficiência arterial periférica e varizes importantes, acompanhadas ou não de:
    úlceras isquêmicas
    úlceras varicosas
    risco de gangrena

  • Algumas doenças importantes causadas por virus, como por exemplo as Hepatites virais (A, B, C)
    Herpes simples (genital ou labial) e
    Herpes zoster (também conhecido como “cobreiro”)

  • Lesões infectadas de difícil resolução, como por exemplo ferimentos infectados, diversos tipos de fístulas, alguns focos de osteomielite cronica.

  • Algumas doenças inflamatórias crônicas (por exemplo, colite crônica, artrite reumatóide).

  • Situações de exaustão física, cansaço, “esgotamento”.

    Dados mais recentes dão fortes razões para supor que o tratamento com ozônio medicinal seja surpreendentemente eficaz também para pacientes portadores de

    – degeneração macular e

    – retinopatia diabética 

“A Ozonioterapia tem sido testada com sucesso em 262 enfermidades.” (Saul Pressman, Ph.D.)
O ozônio é um gás conhecido há mais de cem anos e é usado em vários países da Europa. O uso bactericida do ozônio teve impulso durante a primeira Guerra mundial para o tratamento das feridas e gangrena nos soldados feridos.
No Brasil, sua utilização não é reconhecida como tratamento. Pesquisas estão sendo feitas para que passe a ser reconhecido como tratamento assim como acontece em outros países. O gás pode ser usado na hidrozonioterapia, que é a diluição do ozônio em água, ou aplicado na área que será tratada, via injeções subcutâneas e óleo ozonizado.

Segundo Dr. Glacus de Souza Brito, pesquisador da USP, a indústria farmacêutica é a grande responsável pelo entrave na regularização do ozônio como tratamento reconhecido no Brasil e como grande defensor do ozônio.  Dr. Glacus comenta: “Eu não vim para este mundo para ser um mero prescritor, para alimentar a ganância de lucros da indústria farmacêutica, mas sim para procurar os meios para uma efetiva cura dos pacientes”.

Texto extraído da seguinte fonte: http://www.hc.ufg.br/pages/35738
Texto recomendado: http://www.blogdodrvictorsorrentino.com/

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s